Links estão sendo reupados, por enquanto no Mega, mas voltarei a upar os arquivos no 4Shared

Um pouco da historia das Historias em Quadrinhos

13 de nov de 2011

As Historias em Quadrinhos ou simplesmente HQs (como eu gosto de me referir a elas) fizeram parte da infância de muitas pessoas e ainda fazem parte da infância das novas gerações e também das gerações anteriores que continuam a ler esse tipo de obra.

Poucas pessoas conhecem a historia das Historias em Quadrinhos, então resolvi para encerrar a 1° semana das HQs aqui da USS Club fazer um post passando rapidamente por alguns pontos de como as HQs foram ganhando toda essa fama alem de algumas coisas relacionadas com o passar dos anos e algumas dificuldades que elas e seus desenhistas passaram. Caso achou interessante só clicar no Continuar Lendo logo ai em baixo e conhecer um pouco dessa historia.


Max und Moritz (1965)

Capa da 2° edição de Yellow Kid

O mundo das HQs começou a dar as caras no fim do século XIX e no inicio do século XX, digamos que a primeira revista a ser considerada uma HQ foi a Yellow Kid de 1986 feita por Richard Felton Outcalt que também tinha a inclusão dos balões para as falas algo que não havia anteriormente. Antes de Yellow Kid tiveram alguns precursores que um exemplo foi Wilhelm Bush um escritor e desenhista alemão que fez o livro Max und Moritz (1965) que era um livro onde as ações dos personagens eram ricamente ilustradas. Existem outros exemplos como o suíço Rudolph Töpffer, o francês Georges ("Christophe") Colomb e brasileiro Angelo Agostini.

Essa não é uma imagem feita pelo seu criador, mas como não achei
uma imagem daquela epoca então coloquei essa XD

Inicialmente quando não havia as HQs eram simplesmente tiras que eram publicadas em jornais com temas humorísticos ou sempre tirando sarro de alguma coisa, após um tempo quando os quadrinhos começaram a ganhar força continuaram em seus temas humorísticos e ganharam o nome que possuem até hoje comics, ou seja, traduzindo significa cômicos um exemplo dessa época é o Popeye de E.C. Segar. E os personagens desses quadrinhos costumavam ser historia engraçadas de crianças e bichinhos ou de marmanjos brigando por uma garota.

Flash Gordon eram historias bem loucas para
a epoca e tinham bastantes aventuras

O próximo passo e um dos importantes para o avanço das HQs foi quando chegou a Era de Ouro dos Quadrinhos (1930), e então o gênero de aventura invade as historias e personagens como Tarzan de Hal Fooster (adaptado da historia de E. R. Borroughs) e Flash Gordon de Alex Raymond chegam para ficar e gêneros como ficção cientifica, policial e aventura nas selvas eram essencialmente produzidos. E não somente esses gêneros chegaram como também O Fantasma de Lee Falk (roteiro) e Ray Moore (arte) que era o primeiro herói fantasiado dos quadrinhos e Mandrake, o mágico também é criado.

A primeira aparição do Superman, desde 
aquela epoca sua roupa não mudou nada

Um dos super-hérois com um grande numero de poderes e 
Namor combatia o crime so de cuequinha

Então vamos para o ano de 1933 onde o Superman surge das idéias de Siegel e Shuster, mas ele somente entra em ação no de 1938 quando a dupla vende os direitos para a DC Comics e o Superman tem a sua primeira aparição na Action Comics #1. Em 1939, outro herói surge e seu nome é Namor, O Principe Submarino criado por Bill Everett que sempre lutava contra outro herói chamado Tocha Humana que apareceu na Marvel Comics #1 escrita por Carl Burgos. Namor era hibrido de humano com um espécie de ser dos marés e tinha poderes como respirar fora e dentro d’água, agilidade sobre-humana, super força, domínio sobre os seres do mar e a habilidade de voar enquanto o Tocha Humana era um herói cibernético que possuía a habilidade de usar o oxigênio ao seu redor pra poder se inflamar e ele não era uma e sim um robô criado pelo Prof. Phineas Horton.

Capa da 1° edição do Capitão America, onde até mesmo mostra o 
herói dando um soco na cara do ditador alemão

Os dois heróis então tiveram sua fase crossover quando a Segunda Guerra Mundial estava em andamento e o governo estava com a atenção focada nos quadrinhos devido seu poder de comunicação. O crossover deles resultou em lutas, mas depois devido o assunto da Segunda Guerra e a entrada dos Estados Unidos nela os heróis foram convocadas pelo presidente dos para lutarem juntos para defender o país e em 1946, Namor e Tocha Humana se juntaram ao Capitão America, a Miss America e Whizzer e então foi formada a All Winners Squad conhecida aqui no Brasil como Os Invasores.

Uma imagem de uma das primeiras HQs do homem morcego

Capitão Marvel era um garoto que ao gritar 
Shazam! era atingido por um raio e ganha super 
poderes alem de adquirir uma forma adulta

E chega a época onde algumas centenas de super-heróis surgiram, mas mesmo com esse grande numero a grande maioria não foi pra frente e então dois heróis se destacaram do meio dos que restaram e eles são o Batman de Bob Kane criado em 1939 e o Capitão Marvel de C. C. Beck. E com vários heróis novos muitos deles se alistaram e foram parar na Segunda Guerra isso mesmo eles se tornaram soldados e então o Capitão America que foi criado por Jack Kirby e Joe Simon ganha destaque, pois ele é um herói que foi criado para ajudar na guerra e ficou famoso por somente usar um escudo e também ficou claro que aquele escudo defendia a liberdade (digamos que ele foi criado no intuito de que os Estados Unidos na Segunda Guerra se defendia apenas, mas o parceiro do Capitão chamado Bucky usava metralhadoras dizendo que a America também atacava de alguma forma).

Capa do livro que gerou a queda das HQs - 
Seduction of the Innocent de Fredric Wertham

A era negra paira sobre as HQs. Nos anos 50 um psiquiatra alemão chamado Frederic Wertham escreveu o livro A Sedução do Inocente que era um livro que tinha teorias que as HQs eram algo ruim que se focavam violência e os jovens ficavam violentos devido as HQs e que muitos heróis insinuavam “coisas” como, por exemplo, que Batman e Robin tinham um relacionamento homossexual (é isso ai foi daqui que começou a lenda de que Batman fazia coisinhas extras com o menino prodígio). A EC Comics que tinha muitos títulos de terror acabou perdendo quase todos seus títulos, mas a revista humorística Mad sobreviveu. Para acalmar as coisas uma tira de jornal apareceu e tinha o nome de Peanuts e foi criado por Charles M. Schulz. Peanuts contava a historia de Charlie Brown e seu cão Snoopy enquanto Charlie era um perdedor seu cão Snoopy era filosófico e corajoso.

Capa das primeira edições onde a equipe ja iniciava 
os primeiros combates contra o Dr. Doom

Então a renovações das Historias em Quadrinhos chega nos anos 50 e tem o nome de A Era de Prata. Novos super-heróis apareceram como o Flash e outros como Super e Batman voltaram à ativa e com isso formasse a Liga da Justiça da America. Para bater de frente com essa nova idéia em 1961 Jack Kirby e Stan Lee a pedido do diretor da Atlas Comics criaram a partir dos Desafiadores do Desconhecido (uma idéia de Kirby) surge o Quarteto Fantástico da Marvel que diferente de outros heróis eles não escondiam suas identidades e eram uma família.

Metal Hurlant ou Heavy Metal - Uma HQ muito louca 
contando historias muitas das vezes fora da realidade

Spawn um guerreiro que foi criado pelo demonio - 
Capa de 1° edição

 Gen 13 é uma das HQs que ja sofre influencia dos Mangás

Passando rápido por alguns fatos por exemplo na década de 70 os quadrinhos underground surgem e historias como Crumb, os Freak Brother é criada. Os desenhistas franceses Moebius, Phillipe Druillet, Jean Pierre Dionnet, e Bernard Farkas criaram em 1974 a revista Métal Hurlant que acabou ficando histórica que abortava vários temas como ficção cientifica, musica, nudez e muita coisa louca, nos Estados Unidos ela tem o nome de Heavy Metal. Na década de 80 as graphic novels surgem e Frank Miller cria um Batman diferente cheio de sentimentos e amarguras. Na década de 90 desenhistas da Marvel e da DC resolvem largam suas editoras e fundaram a Image Comics e títulos como Spawn de Todd McFarlane, Gen 13 de Jim Lee e The Darkness de Marc Silvestri surgiram e algo diferente começou, pois foi o inicio da colorização computadoriza e da influencia dos mangás nas HQs. Mais um fato a se citar foi que depois do atentado de 11 de setembro nos Estados Unidos os quadrinhos tiveram outra queda e então as editoras resolveram fazer uma volta ao estilo dos anos 80.

Então é isso ai está um pouco da historia das Historia em Quadrinhos que são muito famosas e fazem a alegria de seus fãs até hoje. As HQs ficaram tão famosas que nos dias atuais sempre alguma obra de algum grande escritor e/ou desenhista acabam ganhando algumas adaptações no cinema mesmo que às vezes a maioria dos fãs das series que acompanham desde cedo não gostarem muito dessas adaptações devido à mudança da historia dos personagens ou de até mudança dos poderes dos personagens.

Pra quem leu espero que tenha gostado e é isso ai ;D

0 comentários:

Postar um comentário

 
© 2012 USS Club - Todos os Direitos Reservados | Design por RKS